29 de março de 2016

Dicas: Cachoeira da Light – Serra do Mar de Biritiba Mirim/SP

Nesse inicio de 2016 não deu para fazer nenhuma caminhada que eu tinha planejado. A chuva não ajudou muito e preferi não arriscar em lugares onde pudesse passar por perrengues. Com os dias passando e o verão indo embora, eu já nem tinha mais esperança de fazer alguma trilha.
E na última semana da melhor estação do ano, o clima ajudou com a chuva dando uma trégua e a previsão era de tempo bom. E com isso não pensei 2x. 
Foi em cima da hora, já que decidi numa Sexta-feira para fazer a caminhada no Domingo, mas no final deu tudo certo.
Escolhi a Cachoeira da Light do Rio Sertãozinho, próximo da Rodovia Mogi-Bertioga, pois sabia como era uma parte da trilha, já que exatamente 2 anos atrás, em Março/2014 ao visitar a Cachoeira da Pedra Furada (relato aqui), segui por cerca de 20 minutos pela trilha que acessa essa cachoeira e constatei que não era tão complicada.
O acesso e a logística são relativamente simples, já que um circular que sai de Mogi das Cruzes tem ponto final a cerca de 3 Km do início da trilha.
E para quem não conhece a Cachoeira da Pedra Furada, essa é boa opção para visitar as duas, já que a distancia entre uma e outra é de no máximo 1 hora de caminhada por trilha não tão difícil. Claro que isso é para quem tem uma certa experiência em trekking.
Nessa postagem abaixo vou somente colocar algumas informações úteis e interessantes, em vez do tradicional e detalhado relato, já que não considero essa trilha complicada.
É uma caminhada que dá para ser feita sem correria em um Sábado ou Domingo qualquer de tempo bom, porque com tempo chuvoso é perda de tempo.


Na foto acima, na base da Cachoeira da Light, junto ao Poção



Fotos dessa caminhada: clique aqui

Também gravei 2 videos em HD dessa trip.
Um mostrando como é a trilha de acesso e a Cachoeira da Light: Clique aqui

Outro somente mostrando como é a Cachoeira da Pedra Furada: Clique aqui

Em Setembro/2016 fiz uma travessia que passava pelas Cachoeiras Pedra Furada e Light, finalizando na Trilha do Lobisomem e criei um tracklog para GPS, que pode ser útil: clique aqui



Tenda junto da Cachoeira
# Infelizmente muita gente teve a mesma ideia que eu e a trilha estava com uma quantidade grande de grupos – contei mais de 30 pessoas fazendo a trilha. E isso porque não encontrei as vans de agencias que trazem muito mais gente, mas pelo menos quase a totalidade ficou na Cachoeira da Pedra Furada.

# Ao chegar na Cachoeira da Light encontrei o lugar deserto e quando estava saindo de lá chegou um grupo de 3 pessoas.

# O tempo ajudou e a maior parte do tempo estava um Sol de rachar com alguns momentos de tempo nublado, mas nada de chuva.

# Na Cachoeira da Light existem alguns descampados (uns 3 ou 4) e são perfeitos para camping. Encontrei até uma tenda improvisada montada junto ao rio.

# Sinal de telefonia celular não tem em nenhum ponto da trilha.



Como chegar ao início da trilha


Refúgio do Km 80,4 onde se inicia a trilha
# Saindo de São Paulo o melhor acesso é pelas estações do Metrô Luz, Tatuapé ou Itaquera onde se deve embarcar no trem da CPTM com destino à estação Guainases. Dessa estação faz baldeação gratuita para outro trem, este em direção a estação Estudantes, em Mogi das Cruzes, onde existem 3 opções de transporte:
- Do lado esquerdo da estação se localiza a Rodoviária de Mogi das Cruzes com ônibus da empresa Breda fazendo o trajeto até Bertioga. Para quem embarca nesse ônibus é só pedir para descer no Refúgio do Km 80 da Rodovia Mogi-Bertioga. Depois é só caminhar alguns minutos e está no inicio da trilha que fica à esquerda no Km 80,4. Valor: $22,30 (Março/2016).
- Outra opção são as vans clandestinas, cujos motoristas ficam junto da saída da estação Estudantes. Valor: $20,00 (Março/2016).
- E a melhor opção é o circular Manoel Ferreira que sai do Terminal de Onibus municipais, à direita da estação. O ponto final dele é na Balança, que se localiza no Km 77 da Rodovia. Dali são pouco mais de 3 Km seguindo até o inicio da trilha. Só é preciso tomar muito cuidado porque a Rodovia não dispõe de acostamento e a caminhada é pelo local onde escorre a água das chuvas com cerca de 1 metro de largura, com os carros passando bem ao lado. Valor $3,80 (Março/2016).

# O circular faz o percurso do Terminal até a Balança em cerca de 50 minutos e no link abaixo estão os horários do circular Manoel Ferreira: é só clicar aqui

- Outra opção é vir de carro e deixa-lo no estacionamento de um Bar, que fica junto da Balança do Km 77.

# No início da trilha, junto ao Refúgio do Km 80,4 não existe lugar seguro para deixar um carro estacionado, por isso não recomendo essa opção.



Distancias e como é a trilha

Bifurcações
# Desde a Rodovia até a Cachoeira da Pedra Furada são uns 3 Km e a trilha é bem demarcada e sem problemas de navegação. Existem algumas bifurcações, mas é bem fácil identificar a principal.

# O único problema são os vários trechos de brejo na trilha. Existem alguns desvios, mas muitas vezes tem de passar pelo meio da lama pisando em alguns galhos.

# Água não é uma preocupação, já que a trilha cruza com alguns riachos pelo caminho.

# A bifurcação que leva a Cachoeira da Pedra Furada surge à direita depois de uns 40 minutos de caminhada desde a Rodovia, junto a um tronco de árvore caído, poucos metros depois dela cruzar um pequeno riacho. Veja nessa foto.

Cruzando riachos
# Seguindo na bifurcação da esquerda, a trilha leva até a Cachoeira da Light e logo à frente cruza novamente o mesmo riacho anterior, mas dessa vez para esquerda e daqui para frente não é tão demarcada.

# O som das águas do Rio Sertãozinho começa a surgir à direita, quando também são encontrados alguns descampados para campings e bifurcações com trilhas íngremes que levam ao rio.

# Pequenas cachoeiras e poções podem ser acessadas através dessas bifurcações, assim como também é possível chegar ao topo da Cachoeira da Pedra Furada.



Acampamentos junto da Cachoeira
# A Cachoeira da Pedra Furada é bem peculiar porque o rio não passa por cima das pedras para formar a queda, mas por uma estreita fenda no meio da rocha, tendo por volta de uns 6 metros de altura.

# A trilha segue em meio à mata fechada sem outras bifurcações e cada vez mais se distanciando do Rio Sertãozinho. O som que se ouve agora é somente dos pássaros e animais da mata – veja no vídeo.

# Com cerca de 30 minutos de caminhada desde a bifurcação para a Cachoeira da Pedra Furada, surge outra bifurcação bem demarcada com 3 trilhas a escolher. A trilha da esquerda também é bem demarcada e deve levar a outros pontos do Rio Sertãozinho, sendo possível retornar à Rodovia por ela, que ainda penso em explorar essa região no futuro. A trilha do meio é um pouco mais fechada.

Barragem junto da Cachoeira
# E a trilha correta é a direita, que em mais uns 5 minutos leva até a cachoeira.

# Na verdade a trilha termina em frente a uma barragem, onde as águas do Rio Sertãozinho passam por cima dela. Ali encontrei muito lixo, madeira, pequenos galhos, restos de uma fogueira, um acampamento com tenda montada, talheres, potes e panelas. Não me causou uma boa impressão, apesar do lugar estar deserto. Depois veja no vídeo.

# Não posso afirmar, mas a tenda deve ser de algum caçador, palmiteiro ou até pescador (encontrei um pequeno pote com algumas minhocas) que usa o local como base.


No topo
# Para quem quiser acampar não encontrará dificuldades, pois foram abertos vários descampados no meio da mata e se for fazer isso, traga seu lixo de volta, pf.

# A cachoeira está a alguns metros rio abaixo e ela é bem imponente, sendo separada da barragem da represa por um imenso poção, onde é arriscado mergulhar, devido à correnteza.

# Ela deve ter pouco mais de 10 metros de altura e possui um grande poção na sua base, sendo também desaconselhado um mergulho ali.

# O único local seguro que eu recomendo é junto da margem, no topo da cachoeira, onde existe um pequeno remanso do rio.

Poção na base da Cachoeira
# Devido a correnteza não me arrisquei cruzá-lo para o outro lado.

# Fiquei nessa cachoeira por cerca de 3 horas aproveitando o Sol e mergulhando as vezes e só quando estava saindo chegou um grupo de 3 pessoas.

# No retorno passei pela Cachoeira da Pedra Furada e fiquei por lá algum tempo.

# Quem dispor de um fim de semana ou feriado prolongado, recomendo conhecer as principais cachoeiras dessa região que estão próximas: Light, Pedra Furada e Elefante (conhecida também como Itapanhaú e onde já fui 2x). É uma trinca perfeita. 
Esses relatos podem ajudar: Cachoeira da Pedra Furada e Cachoeira do Elefante 

14 comentários:

  1. Olá, boa tarde.
    Parabéns pelo blog e os relatos. Tem uma vida bem ativa em explorações!!

    Próximo fim de semana estou pretendendo ir na Pedra Furada, e li seu relato e só não consegui entender bem quais caminhos devo pegar nas difurcações. São 3 bifurcações certo? Primeira e segunda eu vou pela esquerda, e ná última tanto faz, é isso mesmo?

    Obrgiado pelas informações e raltos!!!

    Abrço

    ResponderExcluir
  2. Oi Hiran, blz?
    A trilha da Pedra Furada tá bem demarcada.
    Pode ir tranquilo.
    As bifurcações que existem estão quase imperceptíveis. Tá muito fácil identificar a trilha principal.
    Eu recomendaria que veja o vídeo que eu fiz da cachoeira da light.
    Na metade da trilha que leva para essa cachoeira vc encontra a bifurcação para a Pedra Furada.
    No video eu detalhei onde esta essa bifurcação.
    Precisando de mais informações, é só perguntar.

    E valeu pelos parabéns.

    Abcs

    ResponderExcluir
  3. Boa noite Augusto!!

    Fui conhecer a trilha da cachueira da pedra furada pelo seu relato..vc de fato facilitou bastante com as fotos de forma que me senti bem segura de ir!! Na volta conversando com um morador das redondezas conhecido como Lobishomem ( alias uma pessoa incrivel, muito divertido) me falou da cachoeira da ligth...agora estou me organizando pra ir conhecer, mas fiquei meio confusa! Vc poderia me ajudar?? Nao entendi como segue depois da pedra furada, onde q altera pra ir pra da light?



    E muito obrigado por publicar suas experiencias!!

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Augusto!!

    Fui conhecer a trilha da cachueira da pedra furada pelo seu relato..vc de fato facilitou bastante com as fotos de forma que me senti bem segura de ir!! Na volta conversando com um morador das redondezas conhecido como Lobishomem ( alias uma pessoa incrivel, muito divertido) me falou da cachoeira da ligth...agora estou me organizando pra ir conhecer, mas fiquei meio confusa! Vc poderia me ajudar?? Nao entendi como segue depois da pedra furada, onde q altera pra ir pra da light?



    E muito obrigado por publicar suas experiencias!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Raquel, tudo bom?
      Bacana que o relato te ajudou a chegar nessa cachoeira.
      É um lugar muito bonito e fácil de chegar.

      Qto a Cachoeira da Light, a trilha é um pouco mais fechada, mas nada impossível.
      Eu coloquei no início do relato o link para um video no youtube que eu fiz da Cach. Light
      Dê uma olhadinha até o final. No meio do vídeo surge a bifurcação para essa cachoeira, assim como trechos da trilha dali em diante.
      Só é preciso tomar um pouco de cuidado com uma bifurcação bem demarcada a poucos metros da cachoeira. Ao chegar lá vc até ouvirá a cachoeira e aí é só seguir para a direita.
      Mas o próprio relato pode te ajudar também.

      O que acontece é o seguinte: a trilha que leva a Cachoeira da Light é a mesma da Pedra Furada.
      Ela só é uma trilha um pouco mais longa.
      No video vc consegue identificar a bifurcação.

      E precisando de ajuda, pode perguntar.

      Abcs

      Excluir
  5. Olá Augusto vc sabe me dizer sobre uma trilha que existe que sair da cachoeira da light e vai parar na pedra do sapo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço essa trilha, mas está na minha lista chegar na Pedra do Sapo pela trilha ao sul.
      Só não tenho certeza se essa trilha da cachoeira da light leva até a pedra com trilha demarcada.
      O trecho inicial, perto da cachoeira ta demarcada, mas não sei se continua até a pedra.
      Mas só iria para lá com GPS ou algum tracklog para servir como referência.
      Mas algum dia também pretendo fazer esse caminho.

      Abcs

      Excluir
  6. Olá Augusto, Tudo belezinha por ai ?

    Tenho interesse em ir até a Cachoeira da pedra furada neste sábado (27/08/2016). Mas...segundo informações será realizado dutos local. Poderia me informar se esta informação procedi ?


    Grato caso possa me ajudar com a informação ou não rs.


    Abraços ! Adorei sua página.

    Naiara !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Naiara, blz?
      O que sei de concreto é que existe sim um projeto da Sabesp para retirar agua do Roo Sertãozinho, mas não sei por onde os dutos passariam.
      Essa informação é nova. Será que eles trabalharam tão rápido a ponto de já instalarem os dutos ali.
      Não tenho certeza, mas creio que mesmo eles trabalhando lá, os dutos devem passar por estrada e não no meio da mata.
      Acho que não terá problema nenhum para fazer a trilha.

      Valeu pelo elogio.


      Abcs

      Excluir
  7. Ola!
    Augusto obrigado pelo relato e pelas dicas. Pertenço ao grupo METALÚRGICOS NA TRILHA, e estamos a mais de um ano fazendo trilhas em São Paulo e Minas Gerais (por em quanto kkk) e temos como referência pessoas como você que adoram a natureza.
    Hoje vou passar seu blog para o grupo e acredito que a cachoeira da Light e cachoeira da Pedra Furada será nossa próxima trilha.
    Volto a agradecer pelas experiências compartilhadas e pela ajuda que já notei que você tem o prazer de compartilhar.
    SILVIOSCR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvio, blz?
      Bacana vcs acompanharem o blog, mas eu sou apenas 1 reles trilheiro que compartilha as caminhadas que faço.

      Naquela região de Biritiba Mirim existe uma grande quantidade de trilhas.
      Tanto cachoeiras quanto picos.
      Explorei muito pouco lá.
      Essas 2 cachoeiras que vcs pretendem fazer são trilhas tranquilas.
      Podem ir sossegados.
      Boa sorte.
      E precisando de ajuda em alguma outra que eu já tenha feito por lá, é só perguntar.

      Abcs

      Excluir
  8. Boa tarde, augusto... meu nome é jonatas, participo do clube dos desbravadores... estamos participando de um evento chamado medalha de bronze, é um dos requisitos é fazer uma trilha de 20 km no meio da mata... ai vi seu blog.. gostaria de saber se você recomenda alguma trilha de 20 km de fácil acesso para quem mora na cidade de são paulo, e pra minha equipe conhecer lugares novos...

    ResponderExcluir
  9. Oi Augusto.
    Legal demais seu blog.

    Quero ir de bike. O que acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elissa, tudo bem?
      Não recomendo chegar de bike na cachoeira.
      A trilha é muito irregular.
      Talvez até a Pedra Furada dê para chegar, mas a partir dali é arriscado.

      Eu sugiro fazer a Trilha do Lobisomem. É uma antiga estrada e é perfeita para bikes.
      Aqui mesmo no blog vc encontra alguns relatos que passam por essa trilha.

      Obrigado pelo elogio.
      Valeu

      Abcs

      Excluir