27 de agosto de 2013

Relato: Travessia Lapinha Tabuleiro pelo Pico do Breu - Serra do Espinhaço/MG

Julho de 2013 chegando. Época de subir as montanhas e a dúvida sempre cruel: que caminhada fazer? 
O plano A era um circuito na região sul, que há muitos anos venho tentando fazê-lo, mas que não deu certo. Já tinha também um plano B, que era a Lapinha-Tabuleiro/MG. 
Depois de meu primeiro contato com o cerrado e os campos rupestres em Julho/2012 no Parque do Ibitipoca (relato aqui), queria voltar novamente a esse ambiente para uma travessia e a Lapinha-Tabuleiro estava nos meus planos para fazê-la algum dia. 
Essa é uma daquelas clássicas travessias que muito trilheiro já fez ou pretende fazer. 
Ela se inicia no Distrito da Lapinha (que pertence ao município de Santana do Riacho/MG), cruza os campos rupestres da Serra do Cipó (que é integrante da Serra do Espinhaço) no sentido nordeste para terminar na Cachoeira do Tabuleiro, no distrito de mesmo nome, que pertence a Conceição do Mato Dentro. 


Na foto acima a Cachoeira do Tabuleiro vista do mirante



Fotos dessa travessia: clique aqui

Tracklog para GPS: clique aqui


Como pretendia fazer essa travessia em 3 dias iniciando em uma Segunda-feira (22/07 – foi a única data que restava, já que eu estava retornando das Serras Gaúchas naquele fds - relato aqui), muita gente recusou o convite, dizendo que não poderiam faltar ao trabalho e só o Rodrigo e a Rosana que resolveram embarcar nessa caminhada. Nosso planejamento era acampar na casa da D. Ana Benta e na casa da D. Maria, incluindo a visita ao topo e a base da Cachoeira do Tabuleiro, mas não terminou exatamente dessa maneira. 
Nessa travessia existem várias opções diferentes de onde iniciar a caminhada, mas duas são bem conhecidas e se iniciam na Lapinha: a primeira é a que segue por uma trilha que contorna pelo sul a Serra do Breu (nome mais conhecido, mas na carta topográfica do IBGE consta como Abreu) e a outra opção é seguir na trilha que cruza o interior da Serra, passando pela base do Pico da Lapinha e no topo do Pico do Breu. 
Com belos visuais panorâmicos e passar pelo topo Pico do Breu, que é o ponto culminante da Serra do Cipó, essa foi a opção que escolhemos para a travessia. O único problema é o tempo gasto a mais, todavia compensa o esforço.
Tanto para chegar na Lapinha quanto para sair do Tabuleiro, a logística é complicada, pois os horários do ônibus são bem ingratos, obrigando a contratar um transporte ou depender de caronas.
Dentro do ônibus com Serra do Cipó ao fundo
No dia marcado - Domingo à noite do dia 21/Julho - encontrei o Rodrigo e a Rosana na Rodoviária do Tietê e embarcamos de Cometa no horário das 21h45min em direção a BH. A viagem foi tranquila e chegamos lá pouco depois das 05:00 hrs. Depois de comprar a passagem para Santana do Riacho no guichê da Saritur para o horário das 07h30min, fomos tomar um café da manhã em uma lanchonete da Rodoviária. O ônibus saiu no horário e relativamente vazio, mas foi parando em vários pontos, depois que ele passou a cidade de Água Santa e com isso só fomos chegar em Santana do Riacho pouco antes das 11h30min. O que compensa é o visual do cerrado e dos paredões da Serra do Cipó depois que passamos por Cardeal Mota.
Igreja Matriz de Santana do Riacho
Desembarcamos em Santana do Riacho com outro grupo que também estava indo para Lapinha. O Sol estava de rachar com temperaturas acima de 30ºC e para piorar, eu tinha esquecido meu boné. Enquanto eu fui comprar um, o Rodrigo e a Rosana foram procurar algum transporte e conseguiram facilmente um que nos levaria até a Lapinha, mas antes de fecharmos com ele, nos informaram em um barzinho que o ônibus escolar iria sair por volta das 12:00 hrs de uma Escola pública ao lado da Igreja Matriz e corremos para lá. O motorista aceitou dar carona para gente e lá fomos nós juntos com estudantes adolescentes. A estrada é bem precária e poeirenta e às 12h45min chegamos ao Distrito. 

15 de agosto de 2013

Dicas: Gramado e Canela – 7 dias pelas Serras Gaúchas/RS

Mês de Julho é época de férias e para não repetir alguns passeios, dessa vez fui ver opções de alguns sites de compra coletiva. Depois de ver a promoção de uma agencia no Grupon para as serras gaúchas, que incluía passagem aérea e hospedagem por 4 dias em Gramado, a gente achou interessante, mas resolvemos fazer uma pesquisa para ver se valia a pena comprar o pacote ou adquirir tudo separado. Depois de muita pesquisa nas empresas aéreas e em muitas pousadas de Gramado e Canela, chegamos a conclusão que sairia mais barato se fizéssemos toda a viagem por conta própria, comprando separado as passagens aéreas, a hospedagem e alguns passeios.
Primeiramente adquirimos as passagens para a 2ª semana de Julho de 2013 pela Gol com cerca de 3 meses de antecedência e 6 dias de hospedagem, já que assim que voltasse do sul planejava fazer uma caminhada pelo Serra do Espinhaço/MG, já com data marcada também.
Em seguida fui atrás da hospedagem e enviei dezenas de e-mails para pousadas dessas 2 cidades e acabamos escolhendo ficar em Gramado, apesar de Canela ser um pouco mais barata.
Saímos de SP por volta das 06h30min da manhã por Congonhas e chegamos em Porto Alegre/RS pouco depois das 08:00 hrs e de lá seguimos em ônibus até Gramado. 


Na foto acima, a Cascata do Caracol vista do mirante, em Canela.



As fotos eu dividi em 2 álbuns
Gramado, Canela, Tour Rural, Tour Uva e Vinho com Maria Fumaça em Bento Gonçalves, Templo Budista: clique aqui 

Parques de Gramado e Canela: EcoParque Sperry, Parque das Sequoias, Alpen Park, Parque do Caracol, Parque da Ferradura e Parque Terra Mágica Florybal: clique aqui 







Portal de entrada na cidade
Mesmo com 7 dias faltaram alguns passeios que não fizemos por pura falta de tempo, já que demos prioridade aos que a Sophia gostasse, por isso a maioria dos museus ficaram de fora. 
Já tinha lido em vários relatos e comentários que a alimentação na cidade é extremamente cara, por isso fiz pesquisa por vários sites de compra coletiva. Além do Grupon, outro muito bom é o Laçador de Ofertas, que é voltado exclusivamente para as Serras Gaúchas e algumas cidades do RS. Adquirimos vários cupons por lá, tanto de passeios quanto de alimentação:
www.lacadordeofertas.com.br


Nosso roteiro foi:

1º dia: City tour por Gramado, visitando os principais pontos turísticos. 
2º dia: Tour Rural durante toda a manhã e à tarde visita ao Mini Mundo.
3º dia: Parque das Sequoias e o Alpen Park.
4º dia: EcoParque Sperry, Parque do Caracol, Parque da Ferradura e Terra Mágica Florybal.
5º dia: Tour Uva e Vinho com passeio de trem Maria Fumaça em Bento Gonçalves.
6º dia: Templo Budista na cidade de Três Coroas e compras em Canela.
7º dia: Retorno para São Paulo.


Alimentação