29 de abril de 2000

Relato: Problemas na trilha da Cachoeira da Usina do Capivari - Serra do Mar/SP

Acho que na época que estudamos em faculdades sempre aparecem as melhores trips e eu dei sorte em muitas.
Fiz várias caminhadas com colegas de sala de aula e uma delas foi bem peculiar, pois tivemos que usar alguns termos que aprendemos em Geografia, mas não para ajudar na caminhada e sim para nos livrar de uma pequena enrascada.
Depois do início das aulas em 2000 o Sandro (colega de sala) me convidou para uma trip a uma cachoeira na Serra do Mar no feriado de Tiradentes.
A Cachoeira era a da Usina do Capivari e está localizada próxima da linha férrea da E.F. Sorocabana que desce para o litoral. 
O feriado caiu em uma sexta-feira, dia 21 de Abril e era perfeito, porque dava para gente fazer em 2 ou 3 dias sem correrias.
O grande problema eram os guardas ferroviários que ficavam durante o dia na Estação Evangelista de Souza revistando mochilas e barrando alguns.
Eu nem me preocupava já que não levava nada de ilegal e achava que eles só apreendiam drogas. Ledo engano.




Foto acima, na base da Cachoeira da Usina do Capivari







Fotos dessa caminhada: clique aqui

Tracklog para GPS da caminhada até a cachoeira: clique aqui



Estávamos em 5 (eu, Sandro, Moto e mais 2 colegas que eram também da Geografia/USP) e marcamos para sair na Quinta-feira a noite e passar pela estação Evangelista de Souza no início da madrugada.
Alguns iriam se encontrar no Terminal Santo Amaro, onde o ônibus saia para o Bairro da Barragem (atualmente essa linha de ônibus sai do Terminal Parelheiros) e outros iriam pegar o ônibus já em Interlagos.
Nossa intenção era pegar um dos últimos ônibus em direção ao Bairro e assim foi.
Pouco depois das 00:00 hrs já estávamos saindo do Terminal Santo Amaro e ao longo do trajeto o ônibus se enchia cada vez mais. Engraçado que muitos passageiros também estavam de mochilas cargueiras e com certeza iriam fazer o mesmo percurso que a gente e conversando com alguns, fico sabendo que um ou outro iria fazer a travessia até Itanhaém pela trilha do Rio Branquinho, muito frequentada na época.
O Bairro da Barragem é quase zona rural e bem longe do centro de SP.
O ponto final do ônibus é em uma rua totalmente escura e depois do desembarque, pegamos as lanternas e agora era mochila nas costas e pé na estrada, seguindo pela avenida em direção da linha férrea.