27 de fevereiro de 2000

Relato: No topo do Pico de São Sebastião - Ilhabela/SP

Tudo começou em Novembro de 99 em um trabalho de campo da Geografia/USP que fizemos em Ilhabela.
Era um trabalho extraclasse que foi feito em 2 dias sobre a topografia e a cobertura vegetativa da Ilha. 
Como era dentro do PE, tivemos a ajuda de um funcionário do Parque chamado Viny.


Foto ao lado no topo do Pico São Sebastião com vista para nordeste, com toda a parte urbana da Ilha e o continente à esquerda






Fotos e croquis dessa trilha: clique aqui

Tracklog para GPS da trilha para o Pico do Baepi: clique aqui




Pico Baepi ao fundo
Na ilha, um dos lugares que o Viny nos levou foi no Pico do Baepi, mas como boa parte da galera era sedentária só chegamos até a base, pouco depois que entramos na mata fechada.
Conversando com ele sobre os pontos mais altos da ilha onde dava para chegar, me disse que além do Baepi, outro pico que dá para se chegar no topo era o Pico do São Sebastião (o maior de toda Ilha). 
Ali já me criou a ideia de subir o pico, mas não tinha noção nenhuma onde a trilha começava, então perguntei algumas coisas básicas sobre a trilha e voltei para SP com o intuito de retornar uma outra vez.
Cruzando o canal de balsa
Voltei alguns dias depois para a Ilha para conhecer o início da trilha e falar com o Viny sobre a autorização para se fazer a trilha (o pessoal do parque proíbe que se faça trilhas na Ilha sem autorização).
Essa autorização na verdade é uma forma do parque não se responsabilizar por eventuais acidentes ou qualquer problema que aconteça com alguém na trilha. Nada de mais.
Depois de ter conhecido onde se iniciava a trilha e obtido algumas outras dicas, agora era agendar a data para a trip e marquei com o Marcos (velho conhecido de faculdade) para fazermos em Fevereiro de 2000, já que as aulas na Faculdade ainda não tinham se iniciado. Saímos de Sampa em um Sábado (19/02) no ônibus das 12:00 hrs (só não saímos mais cedo por causa de compromisso do Marcos) e chegamos na balsa por volta das 15:00 hrs.
Aqui só foi atravessar o canal e chegar em Ilhabela e no ponto final de algumas linhas de ônibus junto da balsa pegamos o circular Borrifos.
Logo depois que o circular passou a Praia do Portinho, ficamos atentos até chegar a uma bifurcação à esquerda com placas indicando Chalé Recanto dos Pássaros e Cachoeira dos 3 Tombos.